Notícias

Regiões periféricas entram no radar do comércio eletrônico de alimentos

Publicado em : 27/12/2018

O potencial de venda de bebidas e comidas no e-commerce brasileiro tem pavimentado o caminho para que as plataformas online elevem o volume de itens comercializados, cheguem à novas regiões e conquistem consumidores de diferentes classes sociais.

Segundo uma pesquisa realizada pela empresa de inteligência de mercado Kantar TNS, 59% dos consumidores pesquisam pelo menos uma vez por semana produtos como bebidas alcoólicas e comidas na internet. Desse total, 14% efetuam de fato a compra dos itens, representando uma parcela superior à média global, de 13%.

De olho nesse potencial, uma das plataformas que quer abocanhar uma fatia deste mercado é o aplicativo Zé Delivery. “A demanda por esse tipo de produto é até maior nas regiões não centrais. Geralmente, são bairros onde o comércio local fecha mais cedo e há dificuldade de mobilidade. Acredito que essas sejam algumas das razões pelas quais a população valoriza e recorre a esse tipo de serviço”, argumentou o diretor de marketing do aplicativo, Cláudio Azevedo.

Para o executivo, o aumento dessa demanda por plataformas online é reflexo da busca por maior comodidade e economia de tempo nos grandes centros urbanos. “Pela escassez de tempo e trânsito pesado os consumidores veem benefício em usar esse tipo de tecnologia no cotidiano para poupar tempo.”

Em perspectiva à linha de raciocínio de Azevedo, o CEO da plataforma online Supermercado Now, Marco Zolet, ressalta o amadurecimento por parte do brasileiro frente às novas iniciativa. “Atualmente, cobrimos 80% da cidade de São Paulo. Ainda no primeiro trimestre de 2019, devemos expandir os serviços de entrega para Mogi das Cruzes e Suzano, ampliando nossa atuação.”

Ainda nessa linha, segundo ele, essas regiões mais periféricas têm apresentado cada vez mais demanda pela compra de bebidas e comidas online. “Temos parceiros em Guaianases e Itaquera. Nesses locais, não havia atendimento suficiente da parte do e-commerce das redes de supermercado tradicionais”, diz. Ele conta que o volume de pedidos na plataforma saltou 300% neste ano em relação ao ano passado.

Além disso, em relação ao perfil dos usuários do negócio, Zolet afirma que, embora a maioria deles tenha entre 35 e 40 anos, a presença de idosos tem apresentado incremento com o tempo. “Atualmente, esse grupo representa entre 12% e 15% do total de usuários”, argumentou Zolet. Ainda segundo o executivo, itens como vinhos e cervejas especiais também registram crescimento de participação dentro do volume comercializado. “Em datas comemorativas esse consumo tende a aumentar. Por isso também começamos a realizar parcerias com adegas”.

Nesse sentido, outro exemplo de iniciativa com esse viés é o novo e-commerce do GPA, denominado como Pão de Açúcar Adega. “Pensando em um consumidor multicanal que tem cada vez mais interesse em se relacionar com marcas em diversas interfaces e a qualquer momento buscando uma experiência aprimorada no consumo de vinhos”, diz o diretor-executivo dos formatos de proximidade, postos e drogarias, Frederic Garcia. A nova plataforma disponibiliza para a venda também itens como abridores, decanters e taças.

Mercado aberto

O interesse nesse nicho de negócio, que anima empresários de portes e focos distintos não é à toa: segundo a Kantar, 71% dos consumidores brasileiros afirmam que o ambiente online é determinante para a compra dessa categoria de produto, cifra muito superior à média global (55%).

Embora exista esse movimento de demanda por parte do consumidor, esse nicho muitas vezes carece de plataformas com esse viés. Segundo dados do relatório do Ebit de 2018, essa categoria de itens representa apenas 2,2% de todo o volume vendido pelo e-commerce brasileiro.

Notícias

Brasileiro se mostra menos cauteloso e vendas a prazo sobe 2,6%

28/12/2018 Portal Abras

Os dados, levantados em parceria com a Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), apontam o resgate da confiança do consumidor e a expectativa de retomada da economia no País

Setor supermercadista registra crescimento de 1,97% nas vendas

26/12/2018

Em novembro, as vendas do setor em valores reais – deflacionadas pelo IPCA/IBGE – cresceram 5,36% na comparação com o mês de outubro, e 3,33% em relação ao mesmo mês do ano de 2017.

Inauguração da nova sede da ACATS e FACISC em Florianópolis

21/12/2018

ABC: Cesta Básica fecha 2018 com inflação de 1,5%

21/12/2018

Algoritmo exibe apenas os produtos indicados para clientes

20/12/2018

Sistema online consegue esconder itens que não são habituais nas compras do consumidor, além de exibir apenas aqueles que ele apresentou interesse

Conheça as 5 tecnologias que estão mudando a operação dos supermercados

19/12/2018

Veja quais são as mais novas ferramentas que facilitam a operação das lojas e já estão sendo usadas nos pontos de venda

Confiança dos pequenos empresários aumenta para um 2019 mais otimista

18/12/2018

 Em termos percentuais, o número de micro e pequenas empresas (MPEs) confiantes com a retomada da economia deu um salto expressivo

Tecnologia em gestão define parcerias no Trade Marketing

17/12/2018

Empresas do setor supermercadista estão entre as que mais utilizam ferramentas digitais para melhorar a oferta de serviços no ponto de venda

Em 2019,supermercados vão investir em importados e reabertura de vagas

14/12/2018

Para o especialista, o cenário econômico - sobretudo com a possibilidade estabilidade cambial - vai estimular investimentos como "a criação de 35 mil empregos" 

Supermercados se preparam para as demandas de fim de ano

13/12/2018

Além de aumento das vendas de itens essenciais para a ceia do brasileiro, lojas reforçam equipes para atender o aumento de fluxo nos pontos de venda

voltar para página anterior
AGOS - Associação Goiana de Supermercados